Viajar com crianças – cinco dicas essenciais para viajar com um bebê

Prontos para embarcar na primeira viagem do seu bebê? Levar os pitucos para viajar pode gerar uma série de preocupações nas mamães e papais. O que levar na mala? E se o bebê se estressar no percurso? Como montar o roteiro de viagens com o bebê a bordo?

Para ajudar com todas essas dúvidas, nós criamos um pequeno manual com cinco dicas essenciais para a primeira viagem do bebê:

1. A partir de que idade é recomendável viajar com o bebê?

Pegar a estrada com recém-nascidos não é uma boa ideia. Os pequenos precisam de muitos cuidados e ter que administrar a viagem, troca de fraldas e mamadas pode ser exaustivo. A partir dos 3 meses de idade o bebê já desenvolveu melhor sua imunidade e não estranham tanto a mudança de ambiente, na verdade, eles começam a perceber e responder melhor aos estímulos de novos ambientes. Com 3 meses o bebê não engatinha, outra vantagem, pois você terá total controle sobre sua localização.

2. Como planejar o roteiro de viagem com crianças?

Ao contrário do que muitos pensam, existem diversos destinos que são excelentes e apropriados para levar crianças. Lembre-se que para os pequenos tudo é novidade. No momento de escolher o destino pesquise sobre a segurança da região. Inclua no roteiro alguns passeios especiais para as crianças, não precisa ser nada muito elaborado, um parque ao ar livre ou uma lanchonete temática, já devem garantir a diversão dos pequenos. Destinos com menos tempo de locomoção, menos tempo de voo e menos transferências entre cidades são mais recomendáveis. Ao procurar sua hospedagem, verifique os serviços oferecidos, muitos hotéis contam com trocador e berço em alguns quartos.

3. O que levar na mala?

Faça cópias físicas e digitais dos documentos do bebê e do responsável, leve-as sempre com você. Na mala de mão coloque uma troca de roupa, fraldas, lenços umedecidos. No caso de viagens internacionais, verifique as regras para o transporte de alimentos, como papinhas, frutas e snacks. Leve sempre um casaco, nunca se sabe quando o tempo pode mudar. Você deve avaliar se o carrinho de bebê é realmente necessário, e viável, em alguns destinos onde as vias não são muito planas, é melhor levar o bebê em uma bolsa canguru. Se optar pelo carrinho, ele deve ser bem protegido e despachado.

4. Como distrair o bebê durante uma longa viagem?

Ficar algumas horas no carro ou no avião pode ser frustrante para o pituco. Invente formas de distraí-lo para evitar que ele chore de nervoso. Aposte em brincadeiras simples, como adivinhações, aponte as coisas no caminho e conte histórias sobre elas, cante uma canção. Nesse caso, menos é mais. Evite levar uma mala de brinquedos, dois itens preferidos são suficientes.

5. Quais cuidados tomar com a alimentação?

Se o bebê não estiver mais mamando, lembre-se sempre de levar algum petisco para beliscar durante o dia. Você pode demorar para encontrar um restaurante para almoçar, então é sempre bom ter uma fruta ou um iogurte para oferecer ao pequeno, assim você também evita que ele queira comer qualquer coisa na rua. Hidratação é fundamental, leve sempre uma garrafinha de água ou uma mamadeira com suco em uma bolsa térmica.

Procure não pedir pratos com os quais o pequeno não está acostumado, principalmente opções mais exóticas e muito temperadas. Se o pituco tiver alguma alergia, não esqueça de verificar os ingredientes utilizados para evitar problemas.

Seguindo essas cinco dicas essenciais você e o seu bebê poderão curtir essa maravilhosa experiência juntos sem preocupações! Boa viagem!

Comentários

comentários