Coisas que só quem é mãe de gêmeos sabe

No ultrassom, uma surpresa: dois corações pulsam, descompassados, dentro do útero da gestante. Descobrir-se grávida de gêmeos é, por si só, uma aventura.Muitos planos passam pelas cabeças dos pais, sonhos, vontades… Mas é preciso se preparar para os desafios e dificuldades que envolvem a criação de dois pitucos, simultaneamente. Veja algumas das dores e das delícias de ser mamãe de gêmeos:

– Amor em dobro: se a gente se encanta com um bebê, imagina com dois? Pois é. Uma das coisas incríveis da gestação de gêmeos é esse amor que não cabe dentro do peito. Além disso, os pais conseguem perceber dia após dia que os pitucos não são tão idênticos assim, coisa que quem vê de fora não consegue reparar. Um vai ser mais extrovertido, enquanto o outro pode se mostrar mais “fechado”, por exemplo. São dois bebês com características próprias!

– Amamentação: vão te dizer que é impossível, dolorido demais, trabalhoso, insuficiente para a nutrição dos bebês… Mas mesmo assim, vale a tentativa, antes de se deixar levar pelo pessimismo das pessoas. Amamentar duas crianças, algumas vezes ao mesmo tempo, não é a coisa mais simples do mundo – mas também não é impossível. Você pode fazer um rodízio entre os bebês, para agilizar as mamadas, por exemplo. E lembre-se: seu leite é suficiente para nutrir os pitucos!

– Sono: esse é um detalhe importante e um pouco assustador da maternidade de gêmeos. O sono dos papais fica em segundo plano, pelo menos durante a loucura dos primeiros meses. Amamentar, dar banho, trocar fralda, brincar… Tudo isso é em dobro, por isso é fundamental que exista uma forte parceria entre papai e mamãe. Só em dois é possível atingir uma dinâmica de cuidados bacana em casa, que permitirá umas horinhas extra de sono e tranquilidade.

– Desespero: a vida de uma mãe de pitucos gêmeos nem sempre é um mar de rosas. Essa dedicação integral e exclusiva aos pequenos pode desencadear crises emocionais, algo absolutamente normal nessa fase. Se nós não estamos 100% preparados para lidar com um bebê, o que dirá com dois, que precisam das mesmas coisas, ao mesmo tempo? Por isso, perder a calma e se sentir perdida também faz parte do processo de aprendizagem dessa maternidade.

Comentários

comentários